Your Cart

+351 914 029 326

REVENDA

iOS ou Android: qual escolher?

Um sistema operacional é o programa mais importante executado num equipamento tecnológico (telefone, computador, etc), é ele que permite usarmos e dar ordens ao mesmo. 

Sem um sistema operacional o equipamento seria inútil:  não era possível ouvir música, pesquisar na internet nem enviar um e-mail, por exemplo.

Android e iOS são os dois sistemas mais conhecidos e utilizados no mercado. Na hora de escolher, a opinião dos compradores divide-se já que, apesar de terem aspetos em comum, são muito diferentes.

Posto isto, qual será a melhor escolha?

Contextualizando, o primeiro smartphone com o sistema iOS foi lançado em 2007, um aparelho considerado mais prático e funcional do que os vendidos na altura, tornando-se em um grande sucesso por todo o mundo. 

Uma das razões para tamanho sucesso foi o sistema iOS que se distinguiu pela simplicidade, elegância, segurança e em proporcionar uma experiência de uso sem complicações.

Já o Android foi desenvolvido para ser um sistema operacional mais flexível, personalizável e aberto, podendo funcionar em smartphones e acessórios de diferentes marcas.

1.HARDWARE DO SISTEMA

As diferenças do sistema Android para o iOS começa no hardware que é fabricado para cada um dos dois.

Os smartphones Android podem ser fabricados por diversas marcas: apresentam  vários tamanhos, peso, funções, fichas técnicas, materiais, dimensões e qualidade. Cada marca apresenta uma maneira de realizar a comunicação entre hardware e o sistema operacional.

Já o sistema operacional da Apple é exclusivo para os dispositivos da marca, variando apenas o modelo de escolha. Isso faz com que todos os aparelhos com sistema iOS apresentem comunicação entre hardware e software muito eficiente.

2. BATERIA

O tempo de bateria é um aspeto complexo uma vez que os dois sistemas não possuem um hardware comum.

No Android é possível aceder à utilização da bateria: quais as aplicações que consomem mais, o tempo restante ou quanto foi gasto nas 3 últimas horas de uso. 

Muita das marcas oferecem uma ferramenta de economia de bateria própria, que permite ajustes na utilização quando atinge um certo nível. Alguns aparelhos ainda oferecem a opção de carregamento rápido.

Quanto à Apple, a marca só introduziu a utilização mais detalhada da bateria no iOS 8 (2013), junto com o modo de economia de bateria. Como o sistema iOS é focado em extrair o máximo da bateria, muitos utilizadores reclamavam da sua duração. Devido a esses problemas, o iPhone 7 e 7 plus apresentou um aumento no tamanho da bateria, o que a fez durar mais. 

A partir do iPhone 8, os carregadores vieram com uma alta potência de carregamento, sendo possível atingir 50% em 30 minutos. O acréscimo da bateria também aconteceu nos modelos seguintes, como o iPhone 11 Pro Max com bateria de 3969 mAh.

3. ATUALIZAÇÃO DO SISTEMA ANDROID E DO iOS

Se analisarmos as versões do sistema operacional presente nos aparelhos Android, poucos apresentam a última versão (apenas 8,2% possuem a versão Android 10). 

Comparando com o sistema iOS, percebemos que os números da Apple são bem melhores nesta questão: cerca de 77% dos dispositivos estão atualizados para o iOS 13. Já a versão anterior está presente em 17% e versões anteriores apenas em 6% dos aparelhos (nota: não se considerou a última atualização iOS 14).

4. SEGURANÇA

Apesar do Android ser um sistema seguro, depende muito da forma como os utilizadores usufruem do smartphone– isto é, se não forem feitos downloads de fontes desconhecidas, não deverá ter quaisquer problemas associados à sua privacidade e segurança. No entanto, em relação ao iOS é considerado menos seguro.

As atualizações pouco regulares contribuem para uma menor segurança a longo prazo, embora o utilizador “normal” não tenha muitos problemas.

5. INTEGRAÇÃO COM OUTROS DISPOSITIVOS

A Apple fabrica equipamentos iPhone, iPads, Apple Watch e Macs. Assim, a integração do sistema iOS do seu iPhone com qualquer outro dispositivo Apple é melhor e mais acessível, já que todos são produzidos pelo mesmo fabricante.

Atender uma chamada com o Apple Watch, visualizar um e-mail e começar a responder através do iPhone e terminar no seu Mac é um processo muito simples e eficiente. 

Tentar integrar um iPhone com um equipamento sem ser da Apple pode trazer alguns desafios para o desenvolvimento e limitações do utilizador.

Não é impossível usar dispositivos de marcas diferentes e, essa diferença não significa um mau funcionamento, mas a integração enfrenta barreiras entre os sistemas operacionais e até recursos exclusivos para cada tipo de sistema- uma vez que cada marca usa uma programação diferente e cada uma ter sua especificidades. 

6. DESENVOLVIMENTO DA LOJA

O processo para o desenvolvimento e submissão de uma aplicação para cada uma das Lojas é diferente em cada um dos sistemas. 

Uma app no Android deve ser desenvolvida em linguagens específicas: Kotlin e Java. É um processo mais complexo pela quantidade de modelos de smartphone, ou seja, a aplicação deve rodar devido aos diferentes ecrãs e hardwares.

Já uma aplicação para iPhone utiliza da linguagem Swift e Objective-C. A programação é mais simples e assertiva em dispositivos iOS por ter poucos aparelhos e os programadores já entenderem bem como eles interagem com o software. 

EM CONCLUSÃO:

Apesar do Android ser o sistema operacional mais utilizado no mundo (devido à abertura da Google aos fabricantes), o iOS ainda é muito cobiçado e desejado pelo público. 

Na hora de decidir qual smartphone comprar, é importante analisar as suas prioridades e preferências. 

Qual é a sua preferência?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.